Você já pensou em pedir demissão? Se isso passa pela sua cabeça com certa frequência, é porque há algo de errado no seu atual emprego. Vários fatores profissionais e pessoais interferem bastante nessa decisão, e é preciso fazer uma análise profunda antes de tomar qualquer atitude.

De pouco adianta fechar um ciclo, mesmo se ele não estiver satisfatório, se não houver planos de iniciar outro logo. Por isso, se a situação não está legal agora, imagine desempregado? Isso pode afetar não apenas a sua vida profissional, como também outros aspectos como o financeiro e o familiar.

Se quer saber como identificar o momento certo de pedir demissão, continue lendo este artigo que te diremos tudo o que você precisa saber. Boa leitura!

A difícil decisão de sair do emprego

Toda decisão que envolve grandes mudanças é delicada e exige bastante planejamento. E esse é o caso de quem cogita pedir demissão. Antes de chegar ao processo de desligamento, no entanto, é preciso falar sobre os motivos que levam a isso.

Há vários fatores que pesam nessa decisão. O principal desses, representando a motivação para a maioria dos casos de pedido de demissão, é o recebimento de uma proposta de trabalho superior à atual. E isso pode expor várias insatisfações, como salários baixos, estagnação profissional e outras coisas que causam deficiências no clima organizacional e nas condições de trabalho.

Em alguns casos, porém, o trabalhador quer pedir conta mesmo sem ter outro emprego em vista. Isso acontece quando essas insatisfações levam ao esgotamento mental e à queda da produtividade. Problemas de gestão também são um dos principais fatores, mas profissionais com esse problema querem sair da submissão da chefia, não da empresa.

Quando questões profissionais passam a afetar aspectos pessoais, isso pode indicar o momento ideal de pedir demissão. É preciso identificar o que exatamente está levando você a pensar em sair do emprego. Isso porque alguns casos podem ser resolvidos com a simples exposição do problema, que vai gerar ações em busca da resolução.

Em todos os casos, no entanto, é preciso ser ético e deixar portas abertas. Isso porque um profissional que fica falando mal da empresa e fazendo propaganda negativa não é bem-visto, e isso atinge também o aspecto pessoal.

O momento ideal para pedir demissão

A seguir, listamos alguns fatores que indicam que é hora de pedir conta e se dedicar a outros projetos profissionais em vez de insistir no emprego atual:

Quando o trabalho passa a ser um fardo

A insatisfação com o próprio emprego, como já foi citado, pode ser causada por vários motivos. Acontece que, quando ela se transforma em um estresse constante, isso cria um cenário altamente nocivo à saúde.

A Síndrome de Burnout é caracterizada pelo desgaste emocional que chega ao completo esgotamento. Isso, além de causar queda na produtividade profissional, causa graves problemas pessoais. Nesse caso, é recomendável pedir demissão o quão antes for identificado o problema para que a situação não se agrave.

Quando se percebe a estagnação profissional

A estagnação profissional ocorre quando um profissional que desempenha as mesmas funções por muito tempo tem vontade ou não enxerga oportunidades de crescimento.

Isso pode revelar um problema profissional, no qual a monotonia leva à queda da produtividade e, por consequência, a perda da motivação. Ou então uma falha da própria organização, já que muitas não possuem organogramas ou processos bem definidos, como planos de carreira e bonificações.

Quando o trabalho não é reconhecido

O reconhecimento do trabalho exercido é fundamental para que um profissional se sinta satisfeito e motivado. Por outro lado, ter ações ou ideias que não são vistas ou valorizadas trazem o efeito contrário.

É muito ruim despender esforços no ambiente de trabalho e não ter reconhecimento por isso. Se isso ocorre com você, pode sinalizar um futuro morno na empresa onde trabalha. Por isso, talvez seja o momento certo de pedir demissão.

Quando a gestão é um fator dificultador

Como já foi citado, problemas com a gestão é um dos principais motivos que levam trabalhadores a saírem de  seus empregos. Mesmo que se goste da empresa, da estrutura oferecida e dos colegas de trabalho, você precisa responder a uma ou mais pessoas de hierarquia superior.

Se o relacionamento com essas pessoas é ruim ou se a comunicação for problemática, isso certamente impactará nos resultados do seu trabalho. Por isso, até mesmo para evitar a demissão, é melhor buscar por gerências melhor sincronizadas.

Quando não há encaixe na cultura da empresa

Toda organização possui, além da missão e da visão de negócio, valores que todos os profissionais que trabalham nela devem seguir. E é simples: se você não compartilha desses mesmos valores, então a empresa não é para você. Do contrário, a médio e longo prazo esse emprego deixará de fazer sentido.

Não adianta trabalhar em um lugar no qual você não se sente bem ou minimamente representado. Isso inclui desde ser vegano e trabalhar numa empresa que fabrica couro animal a não concordar com visões meritocráticas e trabalhar em uma empresa que baseia nisso seus planos de carreira e bonificações, por exemplo.

Quando não há oportunidades de aprendizado

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, o aprendizado é importante durante toda a vida de uma pessoa. Afinal, todo bom profissional quer crescer e ter mais sucesso.

A empresa tem um importante papel nisso, incentivando o aprendizado por meio de cursos de graduação, especialização e idiomas, e eventos como seminários, feiras e oficinas. Se você não vê oportunidade alguma nesse sentido, talvez seja o momento ideal de buscar uma valorização maior.

Quando você não vê sentido no seu trabalho

Você realmente faz o que ama? O seu trabalho contribui de alguma forma para melhorar a vida de alguém? Você sai de casa com a intenção de dar o seu melhor? Se a resposta for não, pode haver um problema com você ou com a empresa na qual você trabalha.

Nada melhor do que trabalhar com o que gosta e enxergar um propósito nisso, não é mesmo? Então, talvez seja o momento de procurar algo que combine melhor com você ou então abrir um negócio próprio.

Dicas importantes

Se o melhor a se fazer é mesmo pedir demissão do emprego, não deixe de conferir e seguir as dicas abaixo. Elas poderão te ajudar bastante a se desligar de forma ética e acertada:

1. Não espere pelo esgotamento total

É melhor pedir demissão após um bom trabalho e sair com portas abertas do que ficar até o completo desgaste.

2. Adiante a decisão apenas ao chefe direto

O primeiro a saber da sua decisão deve ser a pessoa diretamente acima de você na hierarquia profissional. Não conte aos colegas de trabalho nem saia espalhando pela empresa que você está de saída até que a demissão esteja certa.

3. Formalize o pedido

Você deverá escrever uma carta de demissão, que é um documento oficializando o pedido de demissão do trabalhador. Você e o seu chefe devem assinar a carta, que também deve constar o período em que será cumprido o aviso prévio (se for essa a opção do profissional).

4. Esteja pronto para receber contrapropostas

Caso você receba uma proposta de mudança de cargo ou de aumento de salário quando for pedir conta, pense com calma e não tenha pressa em responder. Analise com calma se vale a pena continuar na empresa com as novas condições ou se sair ainda é a melhor opção.

5. Seja sincero, não rancoroso

Você deve ser claro ao expor os motivos pelos quais você está pedindo demissão, mas não perca a compostura. Despejar toda a carga emocional nesse momento pode afetar gravemente a sua imagem profissional e prejudicar futuras oportunidades.

6. Peça uma carta de recomendação

A carta de recomendação ajuda o profissional a ser bem visto por outras empresas. Isso porque afirma que ele fez um bom trabalho por onde passou. Assim, se a saída for em um bom clima profissional, não deixe de solicitá-la ao RH.

7. Pesquise por novas oportunidades

Sair do emprego sem ter algo já estabelecido ou ainda em mente é dar um tiro no escuro. Por isso, antes mesmo de pedir demissão, já procure outro emprego que irá substituir o seu atual.

8. Invista o valor recebido na rescisão

Que tal finalmente tirar do papel aquele sonho de ter um negócio próprio e lucrar com isso? Utilize o acerto rescisório para investir nesse sonho e torná-lo realidade! Essa é a maneira mais inteligente de uso, já que garante, dependendo do modelo de negócio, garante retorno financeiro a curto, médio ou longo prazo.

Pedir demissão é uma escolha difícil que deve ser tomada com cautela e muito planejamento. Neste artigo, você viu quais os fatores que indicam ser o momento ideal para isso e algumas dicas para melhorar esse processo.

Se você está passando por esta situação, não hesite em buscar novos desafios que podem te agregar mais, proporcionando oportunidade de crescimento e sucesso profissional. Se você está curioso para saber o que fazer após pedir demissão, confira o nosso artigo com dicas para transformar a sua vida profissional!

Pedir demissão: como identificar o momento certo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[if lte IE 8]
[if lte IE 8]
Bitnami