Vender produtos de terceiros sem se preocupar com logística e outras burocracias. Parece uma boa ideia? Pois saiba que muitas pessoas já lucram dessa maneira. Se você ainda não sabe o que é Dropshipping, está na hora de conhecer essa uma modalidade de vendas pela internet que facilita a vida de quem quer empreender e ganhar dinheiro.

O e-commerce brasileiro já fatura mais de R$ 50 bilhões por ano. Muitas pessoas têm vontade de investir nesse segmento, mas desistem justamente por conta dos altos valores iniciais e da complexidade do negócio.

Com o Dropshipping, as coisas ficam ainda mais simples porque você pode vender online sem investir em estoque e sem se preocupar com envios, trocas e devoluções. É preciso focar apenas no mais importante: divulgar e vender.

Se você ficou curioso para saber melhor sobre como isso funciona, continue lendo este artigo. Nele, você vai descobrir como é possível ganhar dinheiro apenas com um baixo investimento inicial baixíssimo e sem precisar sair de casa para isso. Boa leitura!

O que é Dropshipping?

De maneira simplificada, podemos dizer que o Dropshipping é uma técnica que isenta o vendedor de investimentos em estoque e da responsabilidade pela logística dos produtos. Essa prática começou em 2006, na China.

Ao pé da letra, a expressão pode ser traduzido do inglês para “soltar a remessa”. Essa é justamente uma maneira de dizer que o lojista pode fazer o seu seu serviço sem ter o produto em mãos e podendo focar apenas naquilo que vai lhe trazer lucro, que é divulgar e vender.

Desta forma, o lojista pode trabalhar de onde estiver, sendo necessário apenas uma conexão com a internet por meio de um computador ou até de um smartphone. O lojista recebe a comissão pela venda sem a necessidade de ter comprado e estocado o produto. Como não é preciso investir em estoque, o vendedor não corre risco de sofrer prejuízo.

Isso, porém, só é possível com a participação de uma empresa especializada, intermediadora entre fornecedores, lojistas e compradores. É ela quem disponibiliza uma plataforma online e também garante que o fornecedor entregue os produtos aos clientes, que por sua vez efetuaram a compra por meio do lojista.

Como funciona vender sem estoque?

Em geral, funciona da seguinte maneira: uma empresa especializada disponibiliza ao lojista um catálogo de produtos de fornecedores parceiros. O lojista escolhe quais produtos ele quer vender e, quando finaliza uma venda na plataforma, o fornecedor é notificado para enviar o produto ao consumidor final.

Para facilitar o entendimento, vamos te explicar como funciona a técnica do Dropshipping com um passo-a-passo. Confira:

  1. A empresa especializada fecha parceria com produtores e fornecedores. Assim, monta um catálogo com todos os produtos disponibilizados;
  2. O empreendedor adere à plataforma e adquire uma loja online. Ele fica responsável pelo layout da loja, pela divulgação do negócio e pela venda dos produtos escolhidos no catálogo;
  3. Quando uma venda é concretizada, a empresa especializada é notificada. Assim, ela repassa as informações para o fornecedor;
  4. Com base nas informações recebidas, o fornecedor fica responsável pela entrega do produto;
  5. O produto chega até o consumidor final e o lojista recebe uma porcentagem do lucro sobre a venda.

Plataforma

Os avanços tecnológicos nos proporcionam algumas facilidades em diversos momentos do dia a dia. Com isso, trabalhar no meio digital se tornou uma tendência, principalmente no setor de vendas. Vender produtos pela internet é uma ótima maneira de adquirir renda extra, por não exigir certas burocracias que o comércio convencional exige.

Ao apostar no Dropshipping, o lojista trabalha numa plataforma 100% online. Assim, sua única preocupação é basicamente divulgar a loja e os produtos á venda para alcançar mais clientes e faturar mais. Utilizando apenas um computador ou Smartphone, nem para ir ao correio ele precisa sair de casa.

Para vender em uma loja física, o lojista deve se preocupar, por exemplo, com CNPJ, aluguel, estoque e gastos com  água, luz e internet. Além do investimento inicial, o custo mensal para manter o negócio é bem mais alto.

Muitas pessoas estão indo menos às compras em pontos físicos, migrando para o mercado online. Isso porque, na internet, o poder de pesquisa e comparação é maior. O cliente busca as melhores opções e o melhor custo-benefício e tem total controle sobre o processo.

Produtos

Na estratégia de Dropshipping, você pode vender qualquer tipo de produto. Isso vai depender, claro, os fornecedores cadastrados na plataforma e da vontade do lojista.

Antes de sair vendendo todo o catálogo, no entanto, é preciso fazer uma análise que engloba familiaridade com a categoria, preço e lucro sobre vendas. Para te ajudar a ganhar uma grana extra, veja algumas categorias de produtos bastante vendidos na internet:

  • Moda (feminina e masculina);
  • Alimentação saudável;
  • Fitness (suplementos e alimentos);
  • Calçados;
  • Cosméticos;
  • Bebidas;
  • Acessórios.

É claro que vender produtos com alta demanda é uma boa ideia para que você consiga lucrar bastante. Contudo, alguns produtos de categorias menos vendidas possuem margem de lucro maior. Isso faz com que também sejam boas opções de venda.

Com o Dropshipping, o lojista vende produtos diretamente do estoque do fornecedor.

Dropshipping nacional ou internacional?

Quem já comprou produtos da China sabe que eles são bem mais baratos que os brasileiros. O preço mais baixo, no entanto, é compensado pela qualidade inferior e prováveis problemas logísticos.

É fundamental para um bom vendedor comercializar produtos de fornecedores confiáveis e com experiência de mercado. Além de oferecer maior qualidade e segurança, eles precisam ter um serviço de entrega qualificado.

Nesse cenário, um ponto importante de se destacar é a possibilidade de Dropshipping nacional e internacional. A seguir, você vai ver os principais pontos de divergências entre os dois modelos. Confira:

Câmbio (Moeda)

A inconstância do dólar afeta diretamente o lucro obtido em transações internacionais. Já com a negociação em moeda local, você não fica refém do câmbio e nem submetido a pagar impostos de importação.

Logística

A logística de envio de produtos no mercado internacional, além de ser mais cara, é também mais demorada. Isso porque, dependendo do país de origem, os produtos vêm de navio. Assim, o risco de avarias e extravios é maior. Já no mercado nacional, além de ser mais seguro, barato e rápido, há riscos menores.

Prazos

Por conta da logística mais complexa do Dropshipping internacional, se comprometer com o cliente em relação à data de entrega dos produtos acaba sendo um risco por se tratar de algo incerto. Já no mercado nacional, o envio dos produtos é muito mais ágil, proporcionando ao lojista e ao consumidor uma segurança muito maior com os prazos.

Trocas e devoluções

Se devolver um produto estrangeiro já é complicado, trocá-lo é ainda mais. Isso porque esse processo envolvendo o recolhimento da mercadoria junto ao cliente, a solicitação de uma nova peça ao fornecedor e o envio do novo produto é mais muito mais complexo do que no Dropshipping Internacional.

Alfândega

O comércio internacional ainda conta com a questão da alfândega. O sistema de fiscalização aduaneiro no Brasil é muito rígido, e o desembaraço aduaneiro pode demorar mais do que o esperado.

Em alguns casos, pode haver ainda retenções por parte da Receita Federal, que aplica taxas severas para liberação. Se não for liberada, a mercadoria é devolvida ao remetente.

Já no mercado nacional, você fica isento de problemas alfandegários, pelo fato de que o transporte nacional de mercadorias não está sujeito à taxação.

Quais os diferenciais?

O mercado online é uma tendência mundial, e mais uma oportunidade para quem busca uma fonte de renda extra. Comparado ao e-commerce tradicional e ao comércio físico, o Dropshipping possui algumas vantagens e desvantagens. Veja agora algumas que separamos para você:

Vantagens

  • Baixo investimento inicial, já que o lojista precisa apenas comprar a loja e pagar uma mensalidade, sendo isento dessa taxa dependendo da plataforma;
  • Nenhum custo ou operação logística, já que todo o processo fica a cargo do fornecedor e da empresa intermediadora;
  • Pouca burocracia, já que não responsabilidades como frete, trocas e devoluções;
  • Possibilidade de trabalho remoto, por ser 100% online;
  • Lucro imediato, sendo contabilizado ao fim de cada venda;
  • Variedade de fornecedores, nacionais e internacionais;
  • Escalabilidade do processo, já que exige pouco esforço operacional para dar lucro.

Desvantagens

  • Baixa margem de lucros em algumas categorias, principalmente as que possuem produtos mas baratos;
  • Possibilidade de problemas com frete, principalmente no caso do dropshipping internacional, manchando a imagem da sua loja;
  • Alta concorrência, principalmente nos produtos mais baratos.

Dropshipping é legal no Brasil?

Muitas pessoas confundem essa prática com a lucratividade sem pagamento de impostos. A verdade é que o Dropshipping no Brasil é, sim, legalizado. Isso porque há tributação sobre todos os produtos comercializados por aqui, sendo eles produzidos dentro ou fora do país.

A melhor maneira de se trabalhar com Dropshipping dentro da conformidade da Lei, cumprindo com as obrigações tributárias, é tendo uma loja virtual vinculada a uma plataforma confiável. Isso ajuda o vendedor tanto a conquistar mais clientes quanto a ter menos problemas.

Caso você opte por trabalhar com o Dropshipping sem se associar à alguma plataforma de uma empresa especializada, será necessário a criação de um CNPJ de Microempresa. A burocracia neste caso é maior e os trâmites são mais complicados. Por isso, uma plataforma confiável é o que recomendamos.

Com o pagamento dos impostos em dia, a prática comercial é legalizada. Com o Dropshipping não é diferente. A vantagem dessa técnica é apenas a possibilidade de venda sem estoque através da parceria com o fornecedor.

Quem já trabalha com isso?

Está na hora de conhecer as principais plataformas que trabalham com Dropshipping o Brasil. Separamos três que já envolvem milhares de fornecedores e lojistas.

O interessante de se ter uma loja virtual vinculada à alguma dessas plataformas é a possibilidade de personalização. Você pode implementar a sua identidade e montar a loja da maneira que achar melhor,  enquanto o domínio e a segurança de navegação e de compra são garantidos por elas.

Squidfácil

Essa plataforma brasileira tem sede em Sorocaba (SP) e, desde 2010, oferece integração entre fornecedores e lojistas, leque de fornecedores maior do que o das concorrentes e integração com qualquer plataforma de venda, como Amazon e Mercado Livre.

As margens de lucro, no entanto, são as mais baixas. Além disso, há poucas categorias de produtos disponíveis e a possibilidade de cobrança de taxa sobre a venda do produto ou sobre o valor acumulado.

Oberlo

Essa é uma plataforma norte-americana que nasceu em 2015 e já atua no Brasil. Isso significa a presença de fornecedores internacionais, que por sua vez representam maior variedade de produtos com o menor preço de compra e revenda.

Por outro lado, o Dropshipping internacional significa uma maior propensão a avarias e extravios de produtos, além da maior incidência de impostos e demora regular na entrega, troca e devolução. Além disso, a plataforma ainda não está disponível 100% em português.

Midhaz

A Midhaz é uma empresa que tem sede em Belo Horizonte (MG) e, desde 2018, atua no mercado como uma plataforma de Dropshipping. Com mais de 130 fornecedores e 4.200 lojistas cadastrados, o catálogo conta com cerca de 7.000 produtos de 40 categorias.

Ofertando apenas produtos nacionais, a plataforma não cobra mensalidade, oferece suporte ao lojista e a possibilidade de personalização das lojas Midhaz.

Como começar a lucrar com Dropshipping?

Agora que você já sabe o que é o Dropshipping e como funciona essa técnica de e-commerce, veja as dicas que separamos para ajudar você a começar o seu empreendimento e obter lucro com ele:

Escolha a plataforma ideal

Para empreender online, você tem a opção de criar um site com domínio próprio e pagar por um servidor, ou então você pode vender dentro de alguma plataforma especializada.

A primeira opção é interessante para você ter o próprio domínio. Já a segunda opção é interessante pelo serviço de assistência que a empresa pode te oferecer. Em alguns casos, a própria plataforma facilita a compra de um domínio próprio que redireciona os visitantes para a loja na plataforma.

Outra vantagem de vender em uma plataforma de Dropshipping é obter, em alguns casos, suporte de uma equipe de Sucesso do Cliente. Ela vai te ajudar no que for possível para que você consiga divulgar sua loja virtual e vender bem.

Personalize a sua loja

Provavelmente você já foi ao shopping e entrou em alguma loja por ter achado o nome e a decoração dela atraente. No ambiente virtual não é diferente. O nome da sua loja online e a identidade visual dela são fatores que atraem clientes. A vitrine, nesse caso, é a página inicial. Por isso, é importante escolher bem os produtos.

Encontre um nicho de mercado

Neste artigo já te demos dicas sobre o que vender na internet. Agora você deve escolher a categoria com a qual possui maior afinidade e que pode te trazer um bom lucro.

A vantagem de se trabalhar com o comércio online é que você pode vender para pessoas de qualquer lugar do país. Contudo, analisar as preferências e o mercado que está mais em alta na sua região é uma boa maneira para se ter um norte e decidir o nicho de mercado.

Selecione os melhores produtos e fornecedores

“O cliente tem sempre razão”. Esse ditado revela a importância de se agradar o seu cliente. Enquanto lojista, você deve oferecer a melhor experiência para quem demonstrar interesse em fazer negócio com você.

Nesse contexto, você deve pensar na qualidade dos produtos que irá vender. Escolha aqueles de credibilidade no mercado. Assim, a procura será mais alta e a satisfação do cliente também.

O papel dos fornecedores é fundamental nesse processo, uma vez que eles são responsáveis pela entrega dos produtos. Escolha fornecedores que são respeitados e que fazem um serviço mais eficiente.

Analise a concorrência

Para ter sucesso com o seu empreendimento, você deve fazer uma análise da concorrência. Isso é importante tanto para se espelhar em bons exemplos quanto para evitar cometer erros que eles podem estar cometendo.

Analisar a concorrência também é uma boa forma de descobrir quais são os melhores produtos para serem vendidos. Além disso, você pode ter uma ideia de qual é o preço ideal para vender cada produto. Assim, é possível fazer uma média.

Divulgue a sua loja virtual

Para que o seu negócio seja um sucesso e para você conseguir aumentar o número de vendas, a divulgação é essencial para isso.  Lembre-se de usar as redes sociais nesse processo. O poder de compartilhamento e a quantidade de usuários que podem tem acesso ao seu negócio através das redes sociais é muito grande.

Duas redes sociais são fundamentais nesse processo: o Facebook e o Instagram. Ambas as redes sociais possuem mais de um bilhão de usuários ativos por semana. Portanto, não deixe de estar lá com a sua loja.

Além disso, a criação de campanhas publicitárias é uma ótima maneira de atingir o seu público-alvo. Através das campanhas do Google e do Facebook, por exemplo, os seus anúncios serão apresentados para pessoas que demonstram interesse no seu nicho.

Nas redes sociais também é possível monitorar a reputação da sua loja e comentários de clientes, que podem ser valiosos para o desenvolvimento do negócio.

Agora que você já sabe o que é Dropshipping e como ter sucesso nesse tipo de negócio, escolha qual a melhor maneira para começar. No caso da Midhaz, você terá a vantagem de pagar apenas uma vez pela loja, sem anuidade, além de ter o suporte da equipe de Sucesso do Cliente. Veja como funciona:

Gostou? Então conheça a plataformaconfira nosso catálogo de produtos e saiba como ter a sua própria loja virtual!

O que é Dropshipping? Entenda agora

Uma ideia sobre “O que é Dropshipping? Entenda agora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[if lte IE 8]
[if lte IE 8]
Bitnami