A busca por uma fonte complementar de renda tem feito inúmeras pessoas investirem no e-commerce. Apesar de ser uma modalidade que cresce a cada ano, o varejo virtual requer uma série de investimentos iniciais. Uma alternativa que tem conquistado o mercado é o dropshipping, devido aos baixos custos para começar a operar.

Se você ainda não conhece o termo, vamos explicá-lo! O dropshipping consiste em um modelo de negócio em que o lojista estabelece parcerias com fornecedores, para revender seus produtos, porém, diferente do varejo tradicional, a solicitação e o pagamento por essas mercadorias só é feita mediante a compra pelo cliente final.

Ainda com dúvidas? Sem problemas, vamos explicar melhor abaixo.

Entendendo o dropshipping

Nesse modelo de negócio, basicamente, o lojista monta um site, fecha parcerias com diversos fornecedores, que aceitem trabalham com dropshipping, e divulga seus produtos, seja por meio das redes sociais, anúncios no Google e/ou marketplaces.

Então, quando o cliente final efetua a compra, o vendedor paga e faz a solicitação da mercadoria junto ao fornecedor, esse fica responsável pelo envio da mercadoria para o consumidor. Nesse processo, o varejista não precisa manter estoque e nem se preocupar com o processo de logística.

Dessa forma, é perfeitamente possível você começar a empreender sem precisar de, praticamente, nenhum capital inicial. Uma vez que, atualmente, há diversas plataformas para montar uma loja virtual, gratuitamente. Além disso, você pode aproveitar as redes sociais e marketplaces para expandir muito o alcance dos seus produtos.

Cuidados com o dropshipping

Apesar de benéfico, como qualquer outra modalidade de negócios, o dropshipping precisa ser encarado com extremo profissionalismo e, antes de tudo, um bom plano de negócios. Para que o seu negócio dê certo é importante ficar atento aos contras da modalidade.

Como explicamos, todo o processo de logística é por conta do fornecedor da mercadoria, assim, você fica à mercê do período e valor do frete cobrado. O que tende a ser um fator negativo no processo de compra do cliente. Para contornar, procure fornecedores mais ágeis e deixe bem claro para seu cliente a previsão relativa ao tempo de entrega.

Além disso, ao efetuar a compra mediante o pagamento de cada item, você perde o poder de barganha da compra em grandes quantidades. Por isso, é muito importante trabalhar com produtos estratégicos, os melhores são aqueles personalizáveis e com alto valor agregado.

Fornecedores do dropshipping

A maioria dos profissionais que trabalham com dropshipping revendem produtos de outros países, principalmente da China, país que impulsionou esse modelo de negócio. Nesses casos, o tempo de entrega é ainda maior, sem falar das taxas alfandegárias e burocracias com importação.

Caso opte por trabalhar com esses fornecedores, o recomendado é pesquisar bastante a reputação deles, assim como entender como funciona os processos legais para importar mercadorias.

Independentemente de qual produto ou fornecedor você escolha para trabalhar em um dropshipping o mais estratégico é não se limitar apenas a um nicho ou marca. Quanto mais opções de produtos e empresas você conseguir angariar para o seu dropshipping melhor!

Gostou das nossas dicas? Que tal compartilhar esse texto e ajudar a disseminar a cultura do dropshiping em nosso mercado!

Dropshipping: o que é e como funciona?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[if lte IE 8]
[if lte IE 8]
Bitnami