Potencial para transformar mercados, impactar consumidores e revirar indústrias. Produtos e serviços com capacidade de escala e de atração de investimentos. São esses os fatores que destacaram a Midhaz dentre as milhares de empresas nascentes do país. É o que afirma o ranking 100 Startups to Watch 2019, divulgado neste mês.

A publicação, que na tradução para o português indica as cem startups para se ficar de olho, ressalta a plataforma de Dropshipping da Midhaz como uma solução inovadora e descomplicada em fase de escala, que é o período no qual há um aumento substancial e acelerado de crescimento.

O ranking é resultado de uma parceria das revistas “Época NEGÓCIOS” e “Pequenas Empresas & Grandes Negócios”, da Editora Globo, e pelas consultorias “Corp.vc” e “EloGroup”.

A PEGN de maio traz os perfis das empresas escolhidas e os resultados da pesquisa que envolveu mais de 2,2 mil startups.

100 Startups to Watch 2019

Essa é a segunda edição do ranking, que está composto em 60% por empresas registradas no estado de São Paulo. Minas Gerais concentra 8%, Santa Catarina 9% e o Rio de Janeiro empata com o Paraná com 5% de ocupação.

A publicação dividiu as 100 empresas em 12 categorias: agronegócio, construção, educação, financeiro, gestão, impacto, indústria, logística, marketing e vendas, saúde e bem-estar, serviços e tecnologia da informação

Assim, a Midhaz foi listada na categoria de serviços da “100 Startups to Watch 2019“, com outras 10 marcas. Dentre elas está Flapper, que também é de Belo Horizonte. No total, são 8 startups mineiras.

De acordo com a publicação, a plataforma “permite abrir lojas virtuais sem precisar criar um CNPJ ou comprar estoques. Os vendedores recebem os produtos de fabricantes e recebem comissões sobre as transações realizadas nas páginas”.

O público-alvo, ainda segundo a PEGN, são “pessoas em busca de renda extra ou alternativa”.

100 Startups to Watch 2019
À esquerda a capa da PEGN com o ranking das “100 Startups to Watch 2019”; à direita o raio-x da Midhaz feito pela publicação.
Créditos: reprodução

Método

O processo inicial de seleção levou em conta o total de 12 mil registros junto à Associação Brasileira de Startups (ABS). Dele, mais de duas mil marcas foram selecionadas considerando fatores como a maturidade das operações, a experiência dos fundadores, o potencial de inovação e a tração comercial.

Já na fase de avaliação técnica, 82 especialistas avaliaram as empresas, com notas de 1 a 5, por critérios referentes ao mercado, ao estágio de operação e às próprias organizações. A avaliação ainda considerou o perfil e a experiência dos fundadores.

Ao final do processo, jornalistas, consultores e representantes de fundos de investimento, de iniciativas públicas de incentivo a startups e de grandes empresas do ecossistema deram os votos finais. Assim, definiram a lista definitiva do ranking 100 Startups to Watch 2019.

Resultados

Das cem empresas listadas no ranking, 42% estão em fase de escala, como a Midhaz. Os outros 56% estão em fase de tração, entrando no mercado. Ou seja, numa fase ainda inicial de crescimento.

Já em relação ao faturamento, 32% startups lucram de R$360 mil a R$ 1 milhão por ano. Um total de 86% recebeu aporte de investimento, que foi entre 1 e 10 milhões de reais para 40% das empresas.

Das nove startups mineiras selecionadas para o ranking 100 Startups to Watch 2019, oito foram selecionadas para a lista final. Além da Midhaz e da Flapper, as outras empresas são Geraes, Grão Direto, Lett, Maio Marketing, Safetrace e Tbit.

Ranking completo da “100 Startups to watch 2019”

Midhaz

A missão da Midhaz é enraizar a cultura do empreendedorismo no Brasil. Por isso, a startup acredita em uma maneira fácil e descomplicada de ter o próprio negócio e lucrar sem sair de casa: o e-commerce via Dropshipping.

Quem tem uma lojas Midhaz conta com a facilidade de cuidar apenas da divulgação dos produtos para garantir as vendas, já que toda a parte burocrática fica por conta da empresa. Isso só é possível graças à técnica de Dropshipping.

Dropshipping

Iniciado nos Estados Unidos e na China, o Dropshipping é um modelo no qual o lojista vende os produtos diretamente do estoque do fornecedor. Dessa forma, ele não precisa ter estoque nem capital de giro.

Em uma plataforma virtual que conecta fornecedores, vendedores e o consumidor final, a Midhaz funciona como uma intermediadora entre as partes. Ela fornece um ambiente livre de vírus e ameaças de golpe.

Outro grande diferencial é que é a Midhaz quem cuida do frete. Assim, logo que é realizada uma venda, ela  busca o produto diretamente do estoque do fornecedor e envia ao cliente, sem que o lojista precise se preocupar.

Como funciona

Um marketplace é como se fosse um shopping center, no qual várias lojas estão alocadas em um mesmo espaço. É assim com as lojas da Midhaz, mas cada uma tem seu próprio site. Não é possível, por exemplo, acessar um portal com todas elas.

Uma loja Midhaz funciona da seguinte maneira:

  1. O lojista adquire um plano e paga a loja em até 12x;
  2. Ele define o layout da loja e escolhe os produtos e as categorias que vai vender do catálogo Midhaz;
  3. A divulgação alcança visitantes;
  4. O visitante entra na loja, escolhe um produto e o adiciona ao carrinho de compras;
  5. O visitante, que agora é cliente, se cadastra no site para poder colocar os seus dados para identificação e entrega;
  6. Com todos os campos de dados preenchidos corretamente, o cliente realiza o pagamento;
  7. Com o pagamento aprovado, a Midhaz notifica o lojista e o fornecedor;
  8. A Midhaz recolhe o produto separado pelo fornecedor e providencia o envio;
  9. O pedido é enviado para a transportadora ou para os Correios;
  10. A entrega é feita na casa do cliente.

Outros prêmios

A escolha da Midhaz para o ranking 100 Startups to Watch 2019 vem um ano após uma outra premiação importante. Em 2018, ela foi eleita Startup do ano pela ABCOMM (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico). A escolha foi feita dentre mais de 300 indicações e 44 finalistas.

Acelerada por 3 grandes programas (SEED, Acelera e InovAtiva Brasil), a Midhaz foi de 0 a R$ 2 milhões em faturamento nos 12 primeiros meses de funcionamento. Por isso, em janeiro de 2019 ela recebeu o certificado de startup com o maior potencial de ter um valor de mercado de um bilhão de dólares.

Parte da equipe Midhaz, uma das startups mais promissoras do Brasil.

Quer saber mais sobre por que e como ter a sua própria loja Midhaz e começar a ganhar dinheiro sem sair de casa? Então conheça a Midhaz!

100 Startups to Watch 2019: Midhaz é uma das mais inovadoras do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[if lte IE 8]
[if lte IE 8]
Bitnami